Ribeira da Boa Água

    bigstock-Toll-free-54203771-300x300


    Importa lembrar, que infelizmente em matéria de poluição o concelho tem outros e variados problemas, como é o caso do rio Almonda e a visibilidade mediática que a Ribeira da Boa Água trouxe, não pode esquecer o restante, pelo contrário, deve servir para alertar também para os outros problemas de poluição existente. Podemos dizer que Torres Novas bem precisa de uma Operação Mãos Limpas em relação a esta matéria .
    Quando em 2005, no âmbito das Jornadas Autárquicas realizadas pela CDU sobre o Ambiente, começamos a chamar a atenção para a situação calamitosa da Ribeira da Boa Àgua, tendo na altura reunido com os responsáveis do SEPNA/GNR, que enumeraram um conjunto de medidas que eram preciso tomar.
    Quando recentemente a CDU, voltou a reunir com os responsáveis do SEPNA/GNR, o sargento que que anteriormente nos recebera e que foi para Santarém , entretanto tinha regressado, ficou admirado por tudo estar na mesma, em relação às medidas que 11 anos tínhamos falado. E uma das medidas inserida nesse conjunto de sugestões era a limpeza da Ribeira da Boa Água.
    11 anos perdidos, quem assume as responsabilidades?
    O sr. Presidente talvez entusiasmado pelas pessoas no Nicho, prometeu que ia limpar a Ribeira, acontece que em 28 de Dezembro de 2015 a empresa Fabrióleo enviou uma carta ao Presidente da Assembleia Municipal onde reconhecia as suas responsabilidades na poluição da Ribeira da Boa Água e que estavam disponíveis para garantir a limpeza do leito de todo o ribeiro hídrico. Disponibilidade confirmada pelo Sr. Presidente da Câmara durante a reunião. Nós dissemos que achamos muito bem, que quem polui, pague e limpe. Acontece que o sr . Presidente acha o contrário, ou seja, os Torrejanos que sofrem as consequências da poluição ainda devem pagar a limpeza da Ribeira. Como se diz no futebol está a beneficiar o infractor e a dar -lhe um sinal: pode poluir, que a Câmara limpa e os torrejanos pagam.
    Consideramos inaceitável que os Torrejanos que sofrem na economia, na agricultura, na saúde, no mau ambiente, ainda tenham que pagar a limpeza da ribeira. Não percebemos, se a empresa assume que polui e, quer limpar, como é que o Presidente da Câmara diz que não quer, quem limpa é a câmara, ou seja os Torrejanos. Sinceramente onde está o bom senso e a defesa do interesse público?
    A poluição tem de ser erradicada, não basta dizer que a A, B, ou C foi apanhado uma e outra vez e pagou a multa, isso não resolve o problema, pois haverá sempre muito dinheiro para multas , o negócio é altamente rentável.
    É preciso acabar com a poluição custe o que custar.
    A propósito da poluição na Ribeira da Boa Água temos assistido a vários espectáculos hilariantes se a coisa não fosse tão séria , daria para rir. Mas as declarações na Assembleia da República do ministro do Ambiente não podemos deixar passar em claro. Disse o Sr. Ministro que a empresa fabrioleo é um “infractor militante” e aludiu “ aos muitos esforços para apanhar o infractor”.
    O Sr. Ministro é que se tornou num “incompetente militante” pois identifica o infractor e não usa os meios adequados para resolver o problema, meios que só o governo dispõe. A CDU, entende que tal situação e outras só se mantêm, porque quem tem os meios necessários à sua resolução não os utiliza. Estamos perante um crime ambiental e como tal deve proceder-se como se faz em relação aos outros tipo de crime e agir em conformidade.
    1.É necessário identificar quem beneficia com o crime;
    2.Sendo conhecidos os infractores, o que não deve ser difícil, pois alguns estão identificados é necessário actuar. Porque não se actua? Porque não se resolve? Que interesses o impedem?
    3.O governo dispõe de forças e serviços de segurança que resolvem crimes de elevada complexidade, desmantelam redes de crime altamente organizado, será que não conseguem resolver um problema de poluição em centenas de metros? ninguém acredita !!! pelo menos nós não acreditamos. Por isso quando o Sr. Ministro alude “ aos muitos esforços para apanhar o infractor militante”, e “que o infractor tem criado um conjunto muito vasto de entraves que inibem uma actuação mais directa pelo ministério”
    Nós dizemos:
    Sr. Ministro seja competente e utilize todos, mas todos os meios necessários para identificar e punir, todos e sublinhamos todos os infractores, sejam eles quais forem.
    30 Setembro 2016
    Os eleitos da CDU

     

    Autor: 

    Fonte: 

    Data: 2016-09-30